sábado, 9 de fevereiro de 2019

O Conto

Nem todos os contos acabam bem.  E nem sempre tem aquele "final feliz".  Contos são só simplesmente mentiras Isso e algo que fascina,mas são mentiras.  Quer um conto real Um que seja a pura e límpida verdade.  Bem, você quer ver sangue, destruição, tortura.  Então veio ao lugar correto.  Aqui aquela chapeuzinho vermelho e engolida Em uma única mordida por um lobo da matilha.  Em que a branca de neve morre envenenada.  Por comer uma maçã de uma bruxa desfaçada Meus amigos, contos são feitos de mentiras Algo para iludir sua mente e sua alma vazia.  A realidade e que a vida é feita só de mentiras Agora basta você acreditar dia após dia.
Meu nome é Natasha, uma garota comum, como a maioria das garotas eu sou curiosa, mas tudo isso mudou no dia 22/11/1991.
Dia 1° 22/11/1991. O começo:
Lá estava eu mais um dia, como sempre, após acordar eu tinha que cuidar de meus 3 irmãos, por causa que minha mãe trabalhava muito, mas naquele dia 22 de novembro de 1991, algo estava estranho tudo estava em silêncio, logo pensei que era algo de minha cabeça, acordei minhas irmãs, Elizabeth e Taylor, as duas são gêmeas então sempre acordavam juntos, talvez algo de seus genes, ou sei lá, logo fui ao quarto de Herondale, que era o mais novo, minha mãe escolheu esse nome por conta de meu falecido pai.
Os troquei e os levei a escola, estava tudo normal, na verdade estava tudo mais que perfeito, Christian o garoto mais lindo da escola, havia falado comigo, como eu amei aquele momento, após aquilo, eu fui para sala de aula, tivemos as mesmas aulas chatas de sempre, aff! Eu não aguentava as aulas de português, o resto dava pra engolir mas as de português, me prendia em um eterno tédio.
Após a aula, minhas amigas, Cameron, Decker e Tessa, veio me convidar para a noite do pijama, eu amava estar sempre com elas, era meu único jeito de fugir da minha vida, elas me faziam me sentir especial.
- Porque não vai em minha casa? Hoje vamos fazer a noite do Pijama - Disse Decker em um tom empolgante!
Verdade faremos várias coisas lá! - Completou Cameron.
Tessa ficou calada como sempre.
Eu fui a casa delas, tudo estava bem, comemos bebemos, aprontamos muito, mas Decker chegou até nós, com um tabuleiro estranho, era o tabuleiro Ouija, para mim não passava de um tabuleiro comum, todas nós concordamos de "Brincar" com o tal tabuleiro, fizemos várias perguntas, como, A cor favorita das outras, a comida, entre outras perguntas, mas após algumas perguntas sem sentido, elas começaram a fazer perguntas estranhas, sobre se parentes mortos iriam voltar, aquilo começou a me perturbar, mas eu não podia ser a única que não havia jogado, fiz uma pergunta sobre meu pai, todas nós colocamos os dedos sobre a peça, aquilo foi incrível e assustador, após eu ter feito a seguinte pergunta:
- Meu pai irá voltar?
A peça se moveu, eu pensei que algumas das minhas amigas haviam mexido, mas todas disseram que não, e parecia real pois elas apresentavam pânico, a peça disse a seguinte data, 25/11/1991. Que séria 3 dias após. Logo após isso, as luzes do quarto de Decker se apagou, ficamos assustadas, algo havia pego na maçaneta da porta, a destrancou, e a porta abriu devagar, logo saímos, o corredor estava totalmente escuro, vimos um ser totalmente escuro e grande no fundo do corredor, e emle veio correndo em nossa direção, fechamos a porta, e ele começou a bater com força, a cada batida parecia que a porta iria quebrar, a criatura parou, achávamos que era um ladrão ou estrupador, mas não era nada disso, ficamos em total silêncio por horas.
Após algumas horas, eu fui pra minha casa, fiquei pensando naquilo que havíamos visto e vívido, era realmente assustador. Logo dormi.
Fonte: Aminoapps


0 comentários:

Postar um comentário